One on One com... Ana Sales

Atualizado: Jun 26


As suas jóias são singelas e delicadas, inspiradas no imaginário feminino. Mas hoje, mais do que jóias, vamos descobrir mais sobre o lado pessoal da Joalheira Ana Sales: as suas motivações, o seu encontro com a joalharia e o que a motiva no dia-a-dia.


ID do Joalheiro


Nome: Ana Sales

Origem: Lisboa, Portugal

Anos de Carreira: 9 anos

Escola de Formação: Contacto Directo







Ana, conta-nos como tudo começou. Quando é que soubeste que querias ser joalheira?

O meu encontro com a Joalharia aconteceu por acaso. Começei por estudar Arquitectura, mas estava muito desmotivada. Sentia que precisava de uma vertente mais prática e manual e que não era aquele o meu caminho. Por sugestão da minha mãe, fui investigar um curso de joalharia. Não tinha expectativas nenhumas, mas a verdade é que foi amor à primeira vista. Hoje não me imagino a fazer outra coisa.


Íamos-te precisamente perguntar, se não fosses joalheira, o que serias?

Joalharia é definitivamente a minha paixão. Mas ultimamente tenho-me interessado também pela cerâmica. É uma actividade que também tem muita arte plástica, e isso é muito atrai-me muito. Pode ser que no futuro expanda os meus horizontes nesse sentido.




No que é que te inspiras para criar as tuas colecções?

A base das minhas colecções é sempre a mulher e o imaginário feminino, tento sempre transmitir muita delicadeza nas jóias que produzo.


Mas acho que a minha inspiração vem também muito da natureza, do mar e de objectos que vou trazendo de passeios ou viagens.


Se tivesses que eleger a tua peça favorita, qual seria?

Esta pergunta é díficil. A minha peça favorita muda quase todos os dias, depende do meu mood. Mas se tiver que eleger a minha colecção mais especial, teria que ser a Colecção HIN.

Colecção HIN


Fora da joalharia, o que é que te entusiasma? Hobbies?

Para mim, viajar é o plano perfeito. Acho que a viagem que mais me marcou até hoje foi a que fiz a Marrocos. Adorei as cores, as texturas, as pessoas e a cultura.



Hoje em dia já não faço tantas viagens porque tenho um bebé com um no e meio. Ele é o melhor hobbie de todos e acabou por me tornar um pouco mais caseira. Fiz uma colecção chamada MAYI somente inspirada nele.



Colecção MAYI


O que estás a aproveitar para fazer nesta altura mais parada de quarentena? Alguma sugestão para os leitores do nosso Blog?

Como já partilhei, tenho um bebé de um ano e meio, por isso não sei se posso considerar esta a "altura mais parada" :D. Mas tenho estado a desenhar muito e já tenho uma colecção pensada. É inspirada na joalharia dos anos 80. Estou agora à espera de uma oportunidade para voltar ao atelier e começar a fazer maquetas.



Para "sobreviver" a esta quarentena tenho também aproveitado para experimentar receitas novas. Para desanuviar e rir um bocadinho, recomendo ouvir o Bruno Nogueira.

Para finalizar, ao olhar para trás, qual consideras ter sido o maior orgulho da tua carreira até agora?

Sem dúvida ter conseguido montar o meu atelier e a minha marca apenas com o meu trabalho, sem ajuda ou investimento de ninguém.

A pergunta da praxe: Feedback sobre a MOD? Conseguiram criar a Loja que valoriza o Design Nacional e a Joalharia de Autor, que era uma coisa que fazia falta na nossa indústria. Fazem um trabalho exemplar na comunicação das marcas e na relação com os clientes, não podia estar mais feliz com esta parceria!


Obrigada Ana!

Nós também não podíamos estar mais feliz por te ter como designer MOD.


#portuguesejewellery #anasales #modjewellery

Entregas gratuitas para a União Europeia | Saiba Mais
MOD JEWELLERY © 2020 Copyrights
All rights reserved.